NOTÍCIAS

Arte Renovada - 20/05/2011


A professora Patrícia magno está preparando uma nova exposição para a Casa Larangeira


     Quem via Patrícia  Magno recolhendo pedaços de caixas de papelão imensos e enchendo os bancos de seu carro  de materiais encontrados nas esquinas  das ruas da cidade, principalmente grandes caixas de papelão, não imaginava que, manuseados com carinho e  criatividade,  eles poderiam se transformar nos belos quadros,  que enfeitam  hoje os salões do Espaço Eletronuclear, no Centro da cidade, na exposição denominada Folhas Secas. 
     São 38 quadros expostos,  e quase todos já estão vendidos. A artista não utiliza molduras e nenhum tipo de tela convencional. Trabalha sobre  grandes  folhas de papelão, que são as bases de seus quadros. Pintadas com bastante colorido e preenchidos com sacolas de supermercados, casca de ovo, rolos de papel higiênico, garrafas PET folhas de jornal , folhas secas e diversos outros materiais - recolhidos por ela em vários locais da cidade e armazenados em seu ateliê-  as telas ganham vida se transformando em desenhos variados, como diversas formas de folhas e flores,  que,  ao serem apreciados, fica difícil de reconhecer qual o material foi utilizado pela artista. 
     A Fundação Cultural de Angra (Cultuar) já está aguardando uma nova exposição da artista para o mês de julho, na Casa Larangeira, desta vez utilizando a reciclagem para obras de arte tátil, para poder ser apreciada com toda profusão por portadores de deficiência visual.
      A exposição pode ser visitada de segunda-feira a sábado, no Espaço Eletronuclear, na Avenida Júlio Maria, 160, Centro. De segunda a sexta-feira, a visitação é das 8h às 21h, e aos sábados,  das 9h às 14h.

Fonte: www.angra.rj.gov.br