NOTÍCIAS

DENGUE - 22/02/2010


CUIDADO!!!


     A dengue é uma virose, ou seja, é causada por um vírus e este vírus é transmitido para uma pessoa através da picada da fêmea do mosquito Aedes Aegypti, contaminada. A dengue pode se manifestar de duas formas: a clássica e a hemorrágica.

 

SINTOMAS:

 

A dengue clássica apresenta sintomas mais brandos como: febre alta, dores de cabeça, nas costas e atrás dos olhos. A partir do 5º dia a febre diminui e os outros sintomas, a partir do 10º. Já a dengue hemorrágica apresenta-se de forma mais grave. Ocorre, geralmente, quando a pessoa pega a doença pela 2ª vez. Nos primeiros cinco dias são iguais aos sintomas da dengue clássica, depois, alguns doentes podem apresentar hemorragias em vários órgãos e choque circulatório. Podem ocorrer também: vômitos, tontura, dificuldades para respirar, dores abdominais intensas e contínuas e presença de sangue nas fezes. Se não houver um tratamento adequado, o paciente pode morrer.

 

O período que essa doença faz mais vítimas é no verão, pois o mosquito transmissor, nesta época, encontra ótimas condições de reprodução. As altas temperaturas e a grande quantidade de chuvas aumenta e melhora o habitat ideal para a reprodução do mosquito, que é a água parada. A fêmea deposita seus ovos em latas, pneus, vasos de plantas, caixas d’água e outros locais com depósito de água limpa.

 

PREVENÇÃO E COMBATE:

 

            A única forma é eliminar os locais onde a fêmea se reproduz:

 

-         Não deixar água se acumular em recipientes;

-         Manter as caixas d’água, poços e cisternas bem fechadas;

-         Não cultivar plantas em vasos com água, use terra ou areia;

-         Tratar a piscina com cloro e limpar constantemente;

-         Limpar calhas;

-         Chamar o agente público de saúde caso exista alguma situação de risco de proliferação.

 

TRATAMENTO:

 

            Para a dengue clássica não existe um tratamento específico, recomenda-se repouso e alimentação a base de frutas, legumes e líquidos. São proibidos analgésicos e anti-térmicos com base ácido acetil-salicílico (aspirina, AAS, melhoral, doril, etc.), pois favorecem o desenvolvimento de hemorragias. Recomenda-se apenas o Paracetamol. A dengue hemorrágica necessita de rigoroso acompanhamento médico em função do risco de vida.

 

LEMBRE-SE:

 

-         O ovo do Aedes Aegypti pode sobreviver em lugar seco por aproximadamente 400 dias. Se neste período entrar em contato com água, poderá gerar uma larva e, depois, o mosquito;

-         A dengue não é transmitida de pessoa para pessoa, e sim de mosquito para pessoa.

 

 

            Em Angra, em 2008, houve um grande número de casos de dengue, principalmente na Japuíba. Os hospitais, clínicas e postos de saúde não comportavam mais doentes, necessitando da ajuda externa, que chegou por meio de aparelhagens especiais para atendimento de qualidade. Em 2009 tudo correu bem e em 2010 não demonstra ter perigo de epidemia. Talvez isso tenha acontecido devido a uma conscientização maior da população e ao aumento de agentes públicos da saúde, que visitam nossas casas, vistoriam e esclarecem a respeito do perigo da dengue.

Fonte: www.suapesquisa.com