NOTÍCIAS

HIP HOP - 28/01/2010


CONHEÇA A HISTÓRIA E LEIA A ENTREVISTA COM O COORDENADOR DO GRUPO DE HIP HOP MAIS FAMOSO DE ANGRA.


CONHEÇA A HISTÓRIA DO HIP HOP E LEIA A ENTREVISTA COM O COORDENADOR DO GRUPO DE HIP HOP MAIS FAMOSO DE ANGRA.

 

Hip hop é um movimento cultural que se iniciou no final da década de 1970 nos Estados Unidos, mais especificadamente nos subúrbios negros e latinos de Nova Iorque, principalmente no Bronx, que eram na verdade, guetos, os quais os moradores enfrentavam diversos problemas de ordem social como pobreza, violência, racismo, tráfico de drogas, carência de infra-estrutura e de educação, entre outros. Os jovens encontravam na rua o único espaço de lazer e acabavam entrando para gangues que se confrontavam pelo domínio territorial. O hip hop surgiu exatamente como forma de reação a esses conflitos sociais sofridos pelas classes menos favorecidas da sociedade urbana. O hip hop é uma espécie de cultura das ruas, um movimento de reivindicação de espaço e voz das periferias, traduzido nas letras questionadoras e agressivas, no ritmo forte e intenso e nas imagens grafitadas pelos muros das cidades. A maioria dos moradores desses bairros vinha da Jamaica, berço do RAP. Lá existiam festas de rua com equipamentos sonoros em carros, muito possantes, chamados Sound System. Esse costume foi levado para o Bronx e assim nasceram diferentes manifestações artísticas de rua, formas próprias dos jovens fazerem música, dança, poesia e pintura. As gangues encontraram nessas novas formas de arte uma maneira de canalizar a violência em que viviam afundadas, e passaram a freqüentar as festas e dançar, competindo com passos de dança e não mais com armas. Essa proposta foi de Afrika Bambaataa, considerado o padrinho da cultura hip hop, o idealizador da junção dos elementos e criador do termo hip hop, ou seja, ele teria se inspirado em 2 movimentos cíclicos: um deles estava na forma pela qual se transmitia a cultura dos guetos americanos, a outra estava justamente na forma de dança popular na época, que era saltar (hop) movimentando os quadris (hip).  

            Como movimento cultural, o hip hop é composto por quatro manifestações artísticas principais: o RAP (ritmo e poesia), o break (dança) e a grafite (arte plástica).

            No Brasil, o movimento foi adotado, principalmente, pelos jovens negros e pobres das grandes capitais, como forma de discussão e protesto contra o preconceito racial, a miséria e a exclusão. O hip hop, como movimento cultural, tem intermediado a integração social e até a re-socialização de jovens das periferias.

            Entre as diferentes manifestações artísticas do movimento hip hop, a música se insere como papel primordial para diversas variações que existem atualmente. Além dos DJs, MCs, das mixagens e do RAP, a bateria eletrônica e os sintetizadores complementaram o âmbito das discotecas. A dança hip hop inclui inúmeros estilos, chamados: breaking (quebrar), locking (trancar), popping (movimentar-se rápido) e krumbing. O que separa a dança do hip hop de outras formas de dança são os movimentos de improvisação (freestyle) e as disputas nas competições de dança que os dançarinos de hip hop frequentemente se envolvem.

Para quem quiser aprender a dançar hip hop, é só ligar para o Johnny - 9216-6148.

 

 

Fonte: Wikipédia

 

  

ENTREVISTA COM O COORDENADOR DO GRUPO DE HIP HOP DE ANGRA DOS REIS JOHNNY

 

 

Japuiba.com: Qual é o nome do grupo?

Johnny: a instituição se chama Instituto Arena e o grupo é conhecido como Arena.

 

Japuiba.com: A ideia de formar o grupo de dança foi sua?

Johnny: sim

 

Japuiba.com: Conte como o grupo surgiu.

Johnny: através de um sonho de ver a juventude fora das ruas, das drogas, ocupando-os com cultura e arte, que também é dança.

 

Japuiba.com: Qual a sua experiência anterior relacionada à dança?

Johnny: danço desde os 6 anos, solo e em grupos de dança.

 

Japuiba.com: Quantos integrantes existem hoje no grupo?

Johnny: mais ou menos 30.

 

Japuiba.com: Que prêmios importantes já ganharam?

Johnny: no concurso municipal de dança de Angra dos Reis ganhamos como Melhor Conjunto. Em Nova Iguaçu, na 7ª IAGAD, ganhamos como Conjunto Revelação, nossa dançarina de dança do ventre e eu ganhamos no solo.

 

Japuiba. com: Vocês recebem apoio ou ajuda de alguém? Se não, como sobrevivem?

Johnny: Não recebemos ajuda de ninguém, dou aulas particulares e participamos de eventos para arrecadar dinheiro.

 

Japuiba.com: Qual a frequência de ensaios e onde ensaiam?

Johnny: ensaiamos 2 vezes por semana e ainda não temos nosso próprio local, ensaiamos em locais cedidos ou em praças, colégios, etc.

 

Japuiba.com: Qual e quando será a próxima apresentação?

Johnny: em Abril, no Concurso Nacional de Dança.

 

Japuiba.com: Que meta o grupo tem para o futuro?

Johnny: as melhores, queremos nos profissionalizar e crescer cada vez mais.

 

Japuiba.com: o hip hop requer alguns passos arriscados como saltos, giros e levantamentos. Alguém já se machucou durante as apresentações ou ensaios?

Johnny: não.

 

 

  

Por Denise Constantino