NOTÍCIAS

Prefeitura inicia obras com recurso próprio - 27/01/2010


Tuca Jordão libera R$ 10 milhões e inicia recuperação da cidade


     Em reunião realizada na última segunda-feira, dia 25, com o secretário de Obras Ricardo Tabet, o prefeito de Angra, Tuca Jordão, autorizou a liberação de R$ 10 milhões para obras de contenção no município, que incluem a Estrada do Contorno e os morros da Cruz, do Carmo, do Perez, Tatu e Fortaleza. As obras são em caráter emergencial e estão sendo iniciadas nesta semana. Os recursos são do próprio do município.

      – O prefeito, sensível aos problemas dos moradores e à questão do turismo, determinou que utilizássemos recursos próprios para essas intervenções – afirmou Ricardo Tabet.

 Serão feitas intervenções em toda a Estrada do Contorno, principalmente entre a Praia das Gordas e a Praia da Figueira, sendo utilizada a cortina atirantada como forma de contenção. O sistema consiste na construção de um muro de concreto para dividir o morro da pista, evitando que haja deslizamentos e obstruções na estrada. O sistema também irá ampliar o espaço para estacionamento de veículos. 

      – O morro será escavado e a cortina irá entrar uns 5m no morro. Nesse espaço será criada uma faixa nova, entre a pista e morro – explicou o secretário. – Essa obra vai dar solução a um antigo problema de nossa cidade, que é a falta de estacionamento na Praia das Gordas – concluiu.

      Serão 200m de cortina atirantada. Dessa extensão, cerca de 100m serão utilizados como estacionamento. De acordo com o secretário, há ainda a possibilidade de se criar baia para ônibus e quiosques na área da Praia das Gordas. As exceções às intervenções da prefeitura na Estrada do Contorno são para a Costeirinha e Bonfim, que terão suas encostas feitas pelo governo do estado.

      No Morro da Cruz, no trecho interditado da Angra-Getulândia, próximo ao trevo, também será feita uma cortina atirantada para a contenção, e terá início o recapeamento da pista. A obra no local visa o restabelecimento do tráfego com segurança. Atualmente, com a interdição, alguns motoristas estão tendo que contornar o trecho pela Rio-Santos.
 
       Ainda com os mesmos recursos serão feitas intervenções para contenção no Morro do Carmo, como forma de proteção da quadra local; duas na curva entre os morros do Perez e do Tatu; e uma no Morro da Fortaleza, como medida saneadora para a proteção das casas locais. A previsão de término das obras varia de 40 a 120 dias.

 

Fonte: www.angra.rj.gov.br