NOTÍCIAS

100 dias - 15/04/2009


Tuca Jordão dá entrevista coletiva sobre as principais ações e realizações do governo nos primeiros meses


O prefeito Tuca Jordão, na última quarta-feira, 15, no Teatro Municipal, concedeu a sua segunda entrevista coletiva para falar sobre os 100 primeiros dias do seu governo. A imprensa angrense e regional compareceu, assistiu e perguntou sobre as obras e realizações nos três primeiros meses de um governo que começou com uma queda orçamentária de cerca de 40% da arrecadação, provocada pela crise mundial, e de 50% nos royalties do petróleo.

– Ser prefeito da minha cidade tem sido um desafio e motivo de muito orgulho para mim. Sinto muita tranquilidade para falar sobre os 100 dias e sobre os comentários de que o governo estaria engessado. A verdade é que nossa cidade ficou acostumada com um ritmo acelerado de investimento de obras físicas. E eu tenho muito orgulho disso, porque enquanto eu estava secretário de Obras, coloquei muitas delas na rua e como secretário de Habitação, fiz o melhor programa habitacional que o município já viu – iniciou Tuca.

O prefeito falou sobre sua maior preocupação no início do governo, o controle dos casos de dengue no município, e contou que graças ao trabalho bem-sucedido da Fundação de Saúde (Fusar) e da Defesa Civil, os casos, que geralmente eram muitos no verão, foram reduzidos a quatro confirmados. 

– Estamos investindo na humanização, e quem ganha com isso é a população. Nosso objetivo é reformar todas as unidades de saúde e escolares, realizando reparos e revitalizações, obras de saneamento e entregar muitas outras obras que estão em andamento. Se continuássemos no mesmo ritmo de obras do governo Fernando Jordão, estouraríamos os cofres públicos, porque não temos mais recursos – afirmou Tuca, dizendo que o orçamento caiu R$ 15 milhões neste mês e que a projeção é que ele caia de R$ 509 milhões, em 2008, para R$ 410 milhões em 2009.

Saúde

O prefeito contou que sete unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESFs) foram reformadas: Cantagalo, Bracuí, Caputera e Carioca, além das reformas realizadas na Unidade de Saúde Básica da Monsuaba, do SPA e PAI do Centro.  

Tuca ainda falou sobre os seis novos ESFs, que estarão sendo entregues na Japuíba, dentre eles: Encruzo da Enseada, Belém, Nova Angra II e Areal, que estão em fase de cadastramento da população. 

– O meu grande desejo é implantar um SPA para atender a Japuíba. O posto de saúde que temos lá, já não comporta mais e está com uma estrutura ultrapassada. Vamos construir em breve uma unidade de pronto atendimento (UPA), que aqui chamamos de SPA. Também tem o Centro de Oftalmologia, na Unidade de Saúde da Jacuecanga, com três oftalmologistas para atender a população – contou ele.

Quanto as reformas em andamento, ele informou que a Unidade do Posto de Saúde do Perequê está quase terminada; a Unidade Básica de Saúde da Banqueta tem previsão para estar pronta no final de abril; o Centro de Especialidades Médicas (CEM), antigo PAM, iniciou suas obras no dia 19 de abril e vai finalizá-las no dia 26, e a Unidade Mista de Saúde do Frade será entregue em 60 dias.

Sobre o Hospital da Japuíba, o prefeito foi seguro, afirmando que, em um ano, ele estará finalizado.  Foram gastos, neste ano, cerca de R$ 12 milhões e já foram licitados R$ 7 milhões para finalizar a parte de obra civil.

– É um desafio. Depois de 70 anos, Angra terá seu hospital municipal, que será de referência para toda a região. Temos que lidar com problemas, como a falta de médicos, e estamos averiguando a possibilidade de rever a lei que dá 30 dias aos concursados para tomarem posse dos cargos e agilizarmos o processo – declarou Tuca.

Saneamento

Sobre saneamento, ele falou dos R$ 130 milhões que serão gastos para sanear a bacia do Centro e dos R$ 20 milhões negociados com a Caixa Econômica Federal para as bacias do Centro e Anil. Também conseguimos a liberação com o apoio do senador Paulo Duque junto ao ministro das Cidades Márcio Fortes cerca de R$ 5 milhões para o saneamento de Jacuecanga.
– Vou fazer a revitalização das praias do município, principalmente a da Monsuaba e o saneamento de lá também. A dragagem da Praia do Anil já está sendo feita e em breve teremos nossa praia do Centro totalmente própria para o uso – falou Tuca.

Educação

– Na Educação, fomos muito questionados na campanha sobre a Escola Santos Dumont. Mas as obras já começaram e até o final do ano ela estará pronta, com 25 salas de aula. Diversas escolas estão sendo reformadas e algumas tiveram acréscimo de salas de aula para a garantia dos nossos alunos. Abrimos cerca de 89 turmas novas e estamos realizando a construção de mais quatro novas escolas: Balneário, com 15 salas de aulas; E.M. Manoel Ramos, na Japuíba, que já atende cerca de 500 alunos, a do Morro do Carmo e a escola da Enseada das Estrelas, que está linda, toda pastilhada, em fase de finalização – explicou o prefeito.

Ele também falou sobre a promessa da escola em horário integral, e que a partir do segundo semestre já estará em funcionamento. Serão duas escolas, a princípio, a E.M. Benedito dos Santos Barbosa, na Monsuaba, e E.M. Maria Hercília Cardoso de Castro, na Vila Velha.

Segundo ele, as creches municipais estão sendo reformadas e reaparelhadas e uma parceria com o Estado está sendo firmada para abertura de turmas no antigo Colégio Lopes Trovão, com cerca de 80 novas vagas.

Dentre as pautas abordadas na coletiva, existem outras que tiveram pesos significativos nesse início de governo, como no ensino superior, em que o município continua avançando com a abertura da primeira turma do curso de Turismo do Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cederj), e a negociação com a UFF para a vinda de mais cursos no polo presencial da universidade. 

Também foi aberto o processo licitatório para a locação de ônibus para atender os universitários do município, e a tão sonhada escola técnica vai sair do papel. O município já doou o terreno situado na Caputera para a construção do Cefet. Agora só falta o projeto executivo de engenharia da Eletronuclear para a prefeitura iniciar a construção do prédio. E se o MEC abrir o concurso para a contratação de professores, as aulas se iniciam no segundo semestre deste ano com os cursos: Técnico em Pesca, Técnico em Eletromecânica e Técnico em Gestão Ambiental no polo do Cederj. Se não, em 2010, com certeza, o Cefet já estará funcionando.

Obras

O prefeito falou sobre os questionamentos quanto às obras, que estariam supostamente paradas.

– Elas não estavam paradas. Mas devido ao processo de transição no governo, o cronograma vinha mais lento. Mas agora, com os problemas administrativos em ordem, tudo já está voltando ao andamento normal – informou ele dizendo que o terminal rodoviário de Jacuecanga está praticamente pronto e em 20 dias será inaugurado. Também está sendo construído um vestiário e um espaço comunitário na Rua Mangaratiba, em Jacuecanga, e a urbanização do Village já está em fase final. A praça e a quadra poliesportiva no Morro da Fortaleza estarão finalizadas em, aproximadamente, 15 dias e a quadra poliesportiva da Ribeira já está quase pronta.

Ainda segundo ele, a pavimentação e drenagem da Garatucaia/Caetés  estão sendo finalizadas. Outras obras, como a reforma do aeroporto, a construção de um Centro de Crise, o monitoramento e tráfego na Defesa Civil e o término da construção da quadra poliesportiva do Morro da Glória, estão a todo vapor. E o banheiro público do Cais de Santa Luzia está em fase final de acabamento.

Outro projeto que está aguardando a verba é o Projeto de Arrendamento Residencial (PAR), que foi desenvolvido há cerca de dois anos e que prevê a construção de 400 casas na Monsuaba para a população de baixa renda. Tuca informou que não é má vontade, mas é a burocracia que existe para que os projetos se tornem realidade.

Atividades Econômicas

Tuca explicou também sobre o projeto de lei que já foi encaminhado para ser assinado na Câmara, do polo náutico industrial na Caputera. 

– Aproveito os meus amigos, vereadores da base, presentes na coletiva, para me ajudarem nessa questão e agilizarmos essa questão – pediu o prefeito, informando ainda que a reunião com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico para a assinatura da lei que fomenta os pequenos e microempresários, foi realizada no mesmo dia da coletiva, 15, no CEA, com a presença do vice-prefeito Essiomar Gomes, que explicou mais detalhes sobre a lei, e do secretário de Atividades Econômicas do município, Alexandre Tabet.

Turismo
 
O prefeito contou sobre a participação de Angra no Encontro Nacional de Competitividade Turística.

– Nosso município é um dos 65 indutores de turismo do Brasil e é um dos cinco destinos mais frequentados do Estado do Rio. E pensando na Copa de 2014, preparamos 10 projetos para apresentar a cidade como polo turístico da Copa. Um deles é a revitalização do Centro Histórico, inventário, projeto para nado livre e outros.  Já abrimos um edital para a licitação que está sendo aberta para uma empresa, que fará a manutenção dos bens públicos na área de turismo – contou ele.
 
Choque de Ordem

A Operação de Verão, que fiscalizou as pousadas ilegais na Ilha Grande, realizada pela Secretaria da Fazenda, encontrou irregularidades em cerca de 31 pousadas, segundo o prefeito.  Demolições de estabelecimentos em locais públicos sem licença permitida estão acontecendo, como foi o caso do quiosque na Praia do Anil. Tuca contou que quer colocar em prática o projeto de revitalização da praia, com novos quiosques, e vai abrir licitação para as áreas públicas. A Rua das Palmeiras também será revitalizada, com novas calçadas e estacionamentos, e receberá as palmeiras, como é o desejo dos angrenses. O prédio construído na área da Cia. Docas, onde funciona a Cultuar, está sendo desapropriado e será demolido.

– Para dar o devido exemplo, a Cultuar já está em negociação de outra área e deixará o prédio – informou Tuca, que encerrou a coletiva e se dirigiu para uma reunião com o reitor da Universidade UniAbeu sobre a desapropriação do prédio no Parque Mambucaba, onde segundo ele, muitos projetos serão desenvolvidos.

Fonte: www.angra.rj.gov.br